Por muitos anos, posso dizer a vida inteira quando passei a ter minha parte cognitiva aguçada na evolução das minhas glândulas pituitárias eu sempre me queixei o que me traz sentido na vida?

Para muito os filhos e esposa, para outros um joguinho de computador ou console e para grande maioria a religião. E se a religião não existisse ? O que traria sentido para sua vida, saber que um dia irá morrer e ali se encerra tudo, sua vida não passou de uma vaidade sem sentidos .

Não sou ateu que do grego a leta “a” significa “não” e a palavra “teu” significa “Deus” logo ambos é “não a Deus”, sou apenas um monoteísta filosoficamente trabalhado psicologicamente fora do censo comum, logo estou fora da “caixinha” não sigo a filosofia de meus pais e sim sigo meu rumo, e como criatura mortal provida de uma “pituitariedade” divina me vejo no direito de enxergar outras variáveis da vida.

Sua mãe da a vida por você, e você daria a vida por ela?

Logo vimos uma ligação teológica de que quem cria tem maior amor do que a própria criação por seu criador. Mas esse não é o caso e não venho discutir se você é ateu , ou politeísta ou monoteístas , apenas deixo a questão em aberto o que traz sentido na sua vida?

Qual a sua razão de viver?

Compartilhe isto :

Comentário do facebook

Entre com seu Email e receba novidades

Menos outlook, hotmail e live

Seu endereço de email:
Digite o código de segurança exibido:

 

Close